Hey, soul sister (Quer ouvir? Aperte o play!)

Pages

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Vamos falar de sexo

Nunca na história da humanidade houve um assunto que interesse tanto as pessoas.
Neste sábado eu recebí alguns amigos aqui em casa, mas eles foram embora relativamente cedo, por isso acabei minha noite assistindo um pedaço do "Altas Horas", e foi justamente na parte do programa em que a sexóloga Laura Miller tira duvidas da galera da platéia. Em meio a outras tantas, uma das perguntas foi de um menino, que queria saber se masturbação em excesso causava peitinhos nos meninos. Cara, não acreditei quando ouví essa pergunta. como assim? Em meio a 2009 D.C eu ainda sou obrigada a ouvir esse tipo de questionamento? São perguntas do gênero que encheram de dúvidas a galera sei lá, dos anos 60, 70... até dos anos 80. Mas peraí, agora nos estamos em 2009, temos todos os tipos de informação sobre tal assunto, inclusive em sala de aula, então na hora não entendí o pq de uma pessoa ainda ter uma mente tão atrasada em relação a isso. E foi aí que caiu a ficha: Na realidade, acho que a banalização e a mega exposição sexual são as grandes culpadas dessas dúvidas causadas nas pessoas nos dias de hoje. Essa super exposição sexual atual tem na verdade regredido nossa mente, e não ajuda a progredir em nada. É tanta popozuda, tanto garanhão, tanta playboy, tanto Hentai, calcinha comestível, sexy hot, swingue, vibrador, pompoarismo, kama sutra, bunda, peito, "método para aumentar seu pênis", viagra, massagem sexual, gel comestivel, etc, e etc nas idéia que simplesmente a mente pira!!!! Peralá, como diz minha mãe! Sexo é algo tão natural como fazer xixi, deveria ser tratado como tal, minha gente!
A conclusão a qual chego é que a gente tenta, tenta, mas ao final, voltamos sempre a estaca zero. Antigamente, não se podia falar sobre o assunto. Hoje se fala tanto que confunde mais do que explica.
Essa semana ouvi dois caras conversando sobre uma participante do Big Brother que, ao que me pareceu pela conversa, é a nova gostosona do pedaço. Tive que achar graça no papo dos garanhões, pois eles se empenhavam tanto no assunto que pareciam mais estar curando o cancêr. E ainda tem esse monte de gente imbecil e vulgar, homens e mulheres, que ficam empinando a bunda na frente da televisão como se aquilo fosse a coisa mais linda do mundo. Peraí, não que eu seja contra a beleza, de forma alguma. Eu quero mais é estar cercada de gente bonita e gostosa ao meu redor, mas vulgaridade realmente é uma coisa que me incomoda muito. Até mesmo uma prostituta tem de saber manter a postura perante sua profissão. Quem age com vulgaridade pode até se popularizar por um tempo, mas nunca que essa pessoa vai ter o mínimo de respeito, seja lá de quem for. O mundo tem estado tão banalizado a tudo, as coisas viraram simplesmente tão "normais" que tudo se aceita. Até mesmo um "bota na boca, bota na cara, bota onde quiser" tocando em festinha infantil. E aí, td o que se ganha é meninas menstruando precocemente, ou engravidando mais precocemente ainda, garotos achando que vão ficar com a palma da mão cheia de pêlos por se masturbarem, grande acréscimo de soropositivos ou qualquer outro tipo de DST por tudo quanto é canto.
Quero deixar bem claro que eu não sou nem um pouco moralista, tampouco tenho algo contra o sexo [muito pelo contrário, meu bem, eu "gostho muitho"!!]vide meu texto sobre hipocrisia, mas há coisas que chegam fora do limite. Enquanto nós tivermos nossas mentes tão miúdas, tudo o que conseguiremos é nos foder, com perdão da expressão.
O homem é dotado de enorme inteligência. De verdade. Pena que seja tão preguiçoso na hora de usá-la. Deus abençõe a ignorância. Amém.

1 comentários:

flavynhafs disse...

leidi amei muito bom serio mesmo comentei nesse texto mas gostei do abaixo tb amo essa citação do jabour e amo essa musica da maysa rsrs gostei mesmo poste mais coisas bjs flávia

Postar um comentário